Na retomada das viagens, os aspectos de limpeza ganharam uma relevância ainda maior para os hóspedes, e o AirBnb tem sido uma escolha muito recorrente para quem pretende viajar neste momento e ainda não se sente seguro o suficiente para reservar um hotel. 

Conversamos com o AirBnb para termos acesso ao Protocolo Avançado de Higienização no Brasil. Ele foi desenvolvido com orientação de autoridades sanitárias e em parceria com especialistas em hospitalidade e higiene médica, como o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), dos EUA, instituto que é referência nos esforços de combate à COVID-19. 

As diretrizes incluem capacitação da comunidade de anfitriões sobre como higienizar todos os cômodos de uma casa e a certificação das acomodações que adotam o Protocolo. 

Para os anfitriões que adotam este protocolo de higienização das acomodações, é obrigatório respeitar um intervalo de 24 horas entre uma reserva, para que todas as normas de limpeza sejam cumpridas. 

Aos anfitriões do AirBnb que não podem se comprometer com o Protocolo de Higienização, este intervalo triplica, sendo de 72 horas entre uma reserva e outra. 

Segundo o AirBnb, esse critério de intervalo é baseado em recomendações de especialistas aplicadas em outro programa do Airbnb, que já ofereceu mais de 200 mil estadias a profissionais de saúde na linha de frente do combate à COVID-19 pelo mundo.

❤️

Leia mais: